Trump ordena a execução de estupradores de crianças e outros assassinos

 

O procurador-geral William Barr ordenou que o governo federal retome a pena de morte e ordenou ao “Bureau of Prisons”:

“que se agende as execuções de cinco internos condenados por assassinato e, em alguns casos, que torturaram e estupraram, os mais vulneráveis ​​de nossa sociedade – crianças e idosos ”.

 

O procurador-geral William P. Barr determinou que o Bureau Federal de Prisões (BOP) adote uma proposta de adendo ao Protocolo Federal de Execução – abrindo caminho para que o governo federal retome a pena capital após um lapso de quase duas décadas,  levando justiça às vítimas dos crimes mais horríveis. O procurador-geral ordenou ainda que Hugh Hurwitz, diretor interino da BOP, agendasse as execuções de cinco presidiários condenados à morte por assassinato e, em alguns casos, que torturam e estupraram, os mais vulneráveis ​​de nossa sociedade – crianças e idosos.

“O Congresso autorizou expressamente a pena de morte por meio de legislação adotada pelos representantes do povo nas duas casas do Congresso e assinada pelo presidente”, disse o procurador-geral Barr. “Sob as Administrações de ambas as partes, o Departamento de Justiça pediu a pena de morte contra os piores criminosos, incluindo estes cinco assassinos, cada um dos quais foi condenado por um júri de seus pares depois de um processo completo e justo. O Departamento de Justiça defende o estado de direito – e devemos às vítimas e suas famílias levar adiante a sentença imposta pelo nosso sistema judiciário ”.

Enquanto isso, nas ruas do Rio de Janeiro, pessoas são esfaqueadas e mortas. 

Enquanto isso, nas ruas de todas as cidades do Brasil, matar “por esporte”, mesmo sem a menor reação das vítimas, é bom para o “currículo’ do criminoso. Até porque ele sabe que o LIXO DO SISTEMA DE PROGRESSÃO PENAL brasileiro, fará com que ele esteja nas ruas em pouco tempo.

Até quando?

 


 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é católico apostólico romano, advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central, foi membro do Tribunal de Ética do OAB/SP (acusação), foi membro do  Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/SP, sócio no escritório de advocacia Moreira Necho e Santos Couto Advogados, presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e fundador do Movimento Direita Livre, em 2013.

 


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: