Lindbergh Farias: condenado por improbidade administrativa

Entenda o caso

A Justiça do Estado do Rio de Janeiro condenou o ex-senador Lindbergh Farias por improbidade administrativa. Ele foi condenado em multa (48 vezes o valor atual do salário de um prefeito), por fraude em licitação na época em que era prefeito de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Ou seja, infelizmente não teremos a prisão do mesmo, o que é apenas mais uma vergonha para nosso Brasil. A decisão também condenou ele na suspensão dos direitos políticos por cinco anos, o que não significa muito, afinal ninguém votaria mesmo nesse cidadão. Porém, ainda cabe recurso.

O MP defende que houve fraude na licitação feita pela Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig).

 


 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é católico apostólico romano, advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central. Junto à OAB/SP foi: a) membro do Tribunal de Ética (acusação); b) membro do Comissão de Defesa do Consumidor; c) membro da comissão de Direito Imobiliário; d) coordenador na Comissão de Relações com a Câmara Municipal de São Paulo. É sócio no escritório de advocacia Moreira Necho e Santos Couto Advogados, presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e fundador do Movimento Direita Livre, em 2013.

 


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: