Doria fará “quarentenas” diferentes, conforme a cidade e a gravidade da situação.

 

Antes tarde que nunca

E eis que Doriana resolver fazer algo que já deveria ter sido feito. Quarentenas ‘heterogêneas”, ou seja, com maior ou menos rigor de acordo com a cidade.

De fato, estávamos vivendo num ‘embróglio’, com cada prefeitura fazendo o que lhes desse na veneta, e o estado indicando outras direções.

Agora, após consulta aos prefeitos, se colocará em ação uma quarentena adaptável.

 

Segundo ele próprio:

“A nova quarentena será inteligente. Ela vai levar em conta toda a regionalização do Estado de São Paulo, o interior, a capital, a região metropolitana, o litoral de São Paulo. A decisão não será homogênea. Até agora, ela foi homogênea. Até esta quarentena que se encerra no dia 31 de maio. Foi homogênea porque precisava ser.”

 

Vai funcionar?

A nova forma de quarentena é de fato mais inteligente, pois possibilita aliar área econômica com a defesa da saúde. Porém há dúvidas sobre a eficácia.

Isso porque o povo não tem respeitado, de qualquer forma, a quarentena. Tem-se visto aglomerações, em especial na periferia das cidades.

Então o que teremos será, possivelmente, uma melhora na economia. Porém é de se esperar uma piora nos casos de COVID.

 

A velha teimosia e o “efeito Bolsonaro”

O Estado, líder em casos da covid-19 no País, tinha até esta segunda-feira 6.220 mortes pela doença. No domingo, a taxa de isolamento social foi de 55% no Estado e 57% na capital paulista.

Esses números explicam o aumento dos casos de Covid. A quarentena é “tentada”, mas o povo não obedece. Em parte pela conhecida indisposição dos brasileiros à organização.

E em grande parte à atitude negacionista de Bolsonaro, que relativiza as mortes e o poder da doença, fazendo com que o povão acredite, e se descuide na prevenção.

 

 

 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é católico apostólico romano, advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central. É sócio no escritório de advocacia Moreira Necho e Santos Couto Advogados, presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e criador do site direitalivre.com, em 2014.

 


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:

 

LEIA MAIS:

Cantora e apresentadora do ‘Boletim Lula Livre’ é presa em São Paulo.

CNN acusa Japão de “RACISMO” por fazer robôs brancos