De Direita, “Macri” só tem o marketing. Porque a Argentina afunda?

 

  • De Direita, “Macri” só tem o marketing de eleição. Porque a Argentina afunda?

A argentina afunda pois para além de marketing, a “direita” de Macri só tem promessas de eleição. Claro que queríamos (e queremos) o Peronismo e o Kirchnerismo fora do poder. Mas Macri sentou o rabo em cima de seu marketing e nada fez. 

Privatizações? Zero. Controle da inflação? Zero. Diminuição dos cabides de emprego? Zero.

Macri se acovardou. Não teve peito para mexer onde devia. Creio que ele achou que apenas sua figura na Casa Rosada seria suficiente para atrair investimentos. É preciso muito mais que marketing.

A Argentina é a nova Grécia, e talvez futura Venezuela. Ná Grécia deu-se o mesmo. Todos tentaram evitar quaisquer perdas, e todos perderam tudo. 

  • Não existe “remédio doce” para problemas amargos. 

O déficit do governo continua como esteve antes de Macri, chega até mesmo a superar os do período Kirchner. O Banco Central da Argentina, desde que Macri assumiu, hiperinflacionou o peso também a um ritmo ainda maior do que sob Kirchner. De janeiro de 2016 até hoje, a quantidade de pesos na economia argentina aumentou 75%. Por isso a inflação.

Macri é apenas e tão somente um “verniz” de direita conservadora sob uma estrondosa incompetência e covardia. Há 4 milhões de funcionários públicos na Argentina, sendo que estima-se que existam mais de 200 mil fantasmas. Mas Macri quis agradar a todos, como bom líder populista latino americano.

Ora, os argentinos não são burros. E estão CANSADOS dos Kirchner e toda a corrupção. Mas quando o “salvador” se mostra um incompetente e covarde, tudo o que povo está fazendo é se “vingar”, por conta das falsas promessas.

Na verdade, Macri está mais para um “Geraldo Alckmin” ou “Dória” que para Bolsonaro.

Será um tiro no pé, e provavelmente a Argentina será ainda mais roubada, ainda mais mal administrada, e afundará muito mais. Mas Macri certamente é o culpado por isso

Política não é para covardes.

 

 


 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é católico apostólico romano, advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central, foi membro do Tribunal de Ética do OAB/SP (acusação), foi membro do  Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/SP, sócio no escritório de advocacia Moreira Necho e Santos Couto Advogados, presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e fundador do Movimento Direita Livre, em 2013.

 


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: