Bolsonaro é apenas um homem. A Direita, um princípio.

 

Que a esquerda não se assanhe, este não é um texto contra Bolsonaro. Apenas a descrição inevitável do óbvio. Ainda que a obviedade, por ser óbvia, as vezes escape entre os dedos da percepção.

Bem ou mal, todos somos sempre tentados a superlativar nossos heróis. Os elevamos à condição de ‘santos’ e ‘perfeitos’, num escapismo fútil de quem tenta compensar o caos da vida. 

Sempre imperfeita.

A realidade que bate à porta, ainda que tardia, é que nossos mais estimados princípios, ideais e anseios de uma nova nação não podem se corporificar numa única pessoa.

Mas em todas as pessoas da Direita. Que, em que pese conservadoras, carregam seus pecados, erros e contradições. Como fardos mal disfarçados, muitas vezes.

Porém iguais a todo ser humano.

Bolsonaro e Moro e Heleno, hoje. Enéas e Figueiredo, ontem. Todos tão iguais a nós.

Desfeito o ‘sonho impossível’ da perfeição humana, é preciso acordar para o fato de que os PRINCÍPIOS são superiores aos homens.

A Direita despertou. E é feita de carne, ossos, imperfeições, sorrisos e lágrimas. De todos nós.

Em nossa luta contra a destruição causada pela esquerda, muitos tombarão. Somos apenas homens e mulheres.

Em nossa luta contra a ideologia de gênero, muito errarão, porque somos falíveis.

Mas a luta seguirá firme. Nas trincheiras da cultura e da educação. Na família, nas fábricas e em todas as ruas.

Por isso, o momento agora é de união, dentro daquilo que nos iguala. A Direita, o Conservadorismo e a Cristandade.

Lutamos demais para alijar os corruptos ratos da esquerda do poder.

Lutamos demais para permitir que a Família seja destruída pelo globalismo.

E, por mais que não gostemos ‘daquele’ movimento, ‘daquele político’ específico, é preciso olhar mais para o que nos iguala e menos para o que nos distancia.

A esquerda, fragmentada em dezenas de pensamentos e tendências, sempre soube se unir, e alcançaram vitórias improváveis.

É hora de fazermos o mesmo. Uma Direita unida em torno do Brasil e de seus princípios.

E não em homens. Homens erram e acertam. Nascem e morrem.

Mas os PRINCÍPIOS permanecem.

E é por estes, e pelo Brasil, que seguiremos lutando.

 

 


 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é católico apostólico romano, advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central. É sócio no escritório de advocacia Moreira Necho e Santos Couto Advogados, presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e criador do site direitalivre.com, em 2014.

 


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: